Incêndio na Chapada dos Veadeiros queimou cerca de 36 mil hectares

O incêndio na Chapada dos Veadeiros queimou cerca de 36 mil hectares de vegetação até esta sexta-feira (24), segundo informações do Instituto Chico Mendes de Preservação da Biodiversidade (ICMBio). Esta área é equivalente ao tamanho aproximado da cidade de Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital, que tem quase 300 km², segundo o IBGE. Deste total, 18 mil estão dentro do Parque Nacional.

A Polícia Civil tem cinco inquéritos abertos para apurar quem ateou fogo à região e já identificou três pessoas responsáveis. A situação levou a Prefeitura de Alto Paraíso de Goiás a decretar estado de emergência ambiental.

O Corpo de Bombeiros informou que chuvas isoladas ajudaram no combate ao incêndio na noite de quinta-feira (23). No entanto, equipes ainda trabalham contra ao menos dois focos: um na região de Cavalcante e outro na área conhecida como Encontro das Águas.

Investigações

A Polícia Civil de Goiás está com equipes trabalhando na região para identificar os responsáveis pela propagação desse incêndio. De acordo com a corporação, há cinco inquéritos abertos e três pessoas já devem responder por crime contra a incolumidade pública (ou seja, por colocar em risco segurança, transporte e outros serviços públicos).

Capitão do Corpo de Bombeiros, Luiz Antônio Dias Araújo disse que acredita que o fogo é resultado de uma ação criminosa na região e que deve ser investigada pela Polícia Civil.

“Há ação de incendiários aqui na região. Hoje a gente tem essa convicção de que há alguém colocando fogo de forma criminosa às margens das rodovias”, disse.

Uma das pessoas que a corporação aponta como responsável é um fazendeiro. Segundo as investigações, ele ateou fogo para desmatar área da sua propriedade, mas as chamas saíram do controle, se espalhando por cerca de 10 mil hectares.

O segundo responsável apontado pela corporação é um jovem que ateou fogo a um lixão em São Jorge, um distrito da cidade de Alto Paraíso de Goiás.

 
#Com informações do G1 Goiás